Eu, ser apolítico.

Meus pensamentos são muito duros em relação a política no meu país, e em outros lugares. Não sou a favor deste ou daquele partido, e procuro trilhar meu caminho bem longe de algo que não me interessa, não voto há muito tempo por não acreditar neste mecanismo.
Sim, não acredito no voto, e sou da corrente que vai com o grande dramaturgo Nelson Rodrigues quando o assunto é unanimidade, visto que, nem sempre a voz do povo é a voz de Deus. Minha personalidade é daquelas das montanhas, um pouco pessimista em relação ao cenário político, seja aonde for, os seres humanos, pelo menos em todo o ocidente, e grande parte do oriente não estão preparados para o “poder”, digo assim entre aspas, pois o verdadeiro poder é o interior, o maior governo que possamos desempenhar é a autoridade sobre todos nós mesmos.
A ética pessoal, e o autocontrole é difícil, se não se têm controle sobre sua moralidade não pode-se querer ser um ditante do caráter dos outros. Não há oposição política em nosso país, há sim um jogo de vantagens e favores, dependendo do estado rabo de cada um. Nesta esteira mentes brilhantes são sacrificadas, pessoas com boas intenções são colocadas na margem, enquanto um rio corre rumo ao oceano das perdas e esquecimento. Das tribos, passando pelo nazismo, fascismo, populismo, conservadorismo, monarquia, ditadura, entre tantas encarnações da máscara da política o quê fica evidente é a incapacidade do ser humano de se identificar com as verdadeiras necessidades do povo, do social, tantas vidas já foram perdidas neste jogo de interesses, e para quê? O mundo continua ruim, e particularmente em nosso país os pobres são os mais afetados, negligenciados, relegados a massa de manobra, com suas barrigas cheias por uma bolsa X; os ricos continuam mais ricos, financiando o status quo.

Lembro-me de um filme que vi ano passado, e que fez muito sucesso no Brasil, Nosso Lar, o personagem recém-chegado foi recebido pessoalmente pelo responsável da Colônia, algo impensável no mundo real, mas que ilustra contundentemente onde está o problema, tente uma audiência individual com a presidenta! Acho que não será tão simples assim…
Sou um ser apolítico, porém ético, não sou afiliado a nenhum partido político, nem simpatizo totalmente com todos em ideias. Para se ter uma noção do desencanto nacional, as notícias relacionado ao mundo político na maioria das vezes causam asco na população brasileira, e um sentimento de inutilidade concreta, que têm uma grande parcela na preguiça tupiniquim de pensar um pouco além de seus preconceitos, e a demora de nosso sistema judiciário e a brandura de penas aplicadas.
Somos refém sim do momento atual, da vontade dos poderosos que moldam a realidade, derrubam opositores que muitas vezes são até bem intencionados, porém soterrados pelos interesses maiores.
Querer desenvolver um interesse político na população não é a vontade geral dos nossos representantes, em todas as eras pensar sempre foi um perigo, talvez porque pensar implique a necessidade de responsabilizar a si, e ao outro, e é muito mais fácil ser cuidado outros, os coitados despertam a compaixão alheia, e daí advém vantagens e presentes.
O voto pode ser um instrumento de mudança de situação, entretanto é necessário maturidade, e objetividade, qual é o foco? O que queremos para nosso futuro?, enquanto formos massa de manipulação de campanhas de marketing avassaladoras, e veículos de mídia que manipulam as informações, e distorcem fatos, enquanto isto ainda estiver vigente por aqui o voto continuará sendo uma ilusão,  e no fim, sempre terei as montanhas como refúgio.

Anúncios

Gostou do texto? Não gostou? Deixe seu comentário aqui! Continue lendo os outros artigos do blog!

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s