escola da vida

Sempre acreditei que a vida é feita de pequenos mosaicos de momentos, não importa se são momentos felizes, tristes ou amargos. A arte de viver é exatamente isto, saber lidar com esses momentos, e conseguir transitar entre essas “realidades”, o apego pode ser um de nossos entraves ao amadurecimento, quantas pessoas conhecemos que possuem um apego forte aquela época em que “éramos felizes e não sabíamos”, é muito mais comum do que pensamos. Por outro lado podemos igualmente ter um laço ruim com a tristeza, o medo de ser feliz, de ousar, fazer outra coisa diferente para a evolução acaba sendo um martírio, ou uma cadeia; sabemos que a dor encarcera, e a tristeza pode ser reconfortante do ponto de vista do comodismo, da compaixão tanto nossa, quanto do outro. Quando alguém sente piedade acaba se obrigando a ser gentil, oferecer presentes, visitar, enfim, há uma recompensa por trás do “ficar doente”.

É muito difícil ser responsável pela nossa vida, mas estou falando de uma responsabilidade profunda, mais ampla, e o primeiro passo é estar em si, mas o que vem a ser o estar em si? Não é tão fácil entender, eu estou tentando até hoje, e tentarei pelo resto de minha vida, começa pela consciência de ser, e não aceitar mais a máscara de coitadinho, tão em voga em nossa sociedade brasileira; segundo é preciso bancar seus atos, há alguma coisa superior, acima, transcendente, e é você mesmo! O seu eu maior, mas não num sentido egocêntrico, mas num sentido metafísico, não somos apenas matéria física, de maneira alguma, somo muito mais, somos luz, deuses, e como tal temos responsabilidade (não entendam mal, quando acreditamos que somos apenas isto aqui, carne, e que nada mais existe, ou que há uma consciência superior, preocupada com cada passo que damos, e que está pronta pra nos castigar, ou que lá embaixo há um demônio que nos espera se não andarmos corretamente dentro de certas doutrinas nos eximimos de responsabilidade, ora se há um deus em cima que controla e outro embaixo idem, não passamos de marionetes nas mãos de forças maiores) somos senhores de nosso próprio destino, não existe nada além de você e de nossa enorme comunidade universal, as escolhas que fazemos no nosso cotidiano determina nossa evolução, e quem somos de verdade.

Se estivermos sempre longe de nossa essência não passamos de cascas, e cascas existem para serem manipuladas, e ocupadas por consciências escusas, retirando todo o esoterismo, e o preconceito e falando de maturidade e responsabilidade, estar em si é o melhor caminho para nos descobrirmos, esta busca que cada um tem em encontrar algo maior, é na verdade uma busca de si mesmo, da sua verdadeira identidade, chame você de espírito, eu superior, ou o nome que queira dar. Sejamos completos em nós mesmos.

Voltando ao assunto inicial, há momento que gosto de chamar de transitório, ou de transição, que são aqueles momentos em que não são felizes, ou triste, ou em determinado ponto da vida em que não sabemos ainda para onde devemos ir, ou precisamos ficar, esperar para dar o próximo passo, ou quando nos preparamos para uma nova etapa da vida, como fazer uma faculdade, estudar para um concurso, ou ter que morar num lugar onde não se sente confortável, esses momentos são preparatórios para uma transformação maior, ou menor, pois tudo reflete nossas escolhas, nossos caminhos. A vida não é um lugar para ser totalmente feliz, nem tampouco estar em constante dor, mas uma grande escola onde todos somos alunos, uns mais aplicados do que os outros, entretanto todos possuem seu potencial para crescimento, e para destruição, cabe a cada aprendiz escolher em qual classe irá se matricular, e como será seu desempenho nas provas humanas. Estamos todos em preparação para o grande vestibular que acontecerá no momento da morte, na hora que atravessarmos o grande portal para uma nova existência, para o grande encontro.

Imagem

Anúncios

Gostou do texto? Não gostou? Deixe seu comentário aqui! Continue lendo os outros artigos do blog!

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s