O nascimento do cuidado.

A semana de enfermagem está chegando, e pensando numa performance escrevi o texto abaixo, tento viver desta maneira na minha vida. A semana da Enfermagem é um período de homenagens a essas alvas pessoas que estão por aí, vestidas de branco e ajudando todos os necessitados, doando seus serviços e seus emocional para quem precisa.

Se tudo correr bem em maio postarei fotos sobre a apresentação performática (com adaptação lógico!). Desejem-me sorte. E meditem sobre nestas linhas sobre o nascimento do cuidado. Há um outro texto sobre chamado Mito do Cuidado igualmente lindo. Meditei muito sobre quais qualidades seriam essenciais para cuidadores e resolvi escrever a minha versão sobre o que seria a essência do cuidado.

Deusa Mãe Criadora

O NASCIMENTO DO CUIDADO

Por: AULELIANO ADONIAS DOS SANTOS

No princípio das coisas, na aurora do mundo, a Divina Mãe da Criação desceu dos céus, e observou os recém-criados homens e mulheres.

Viu com dor em seu coração que suas criaturas estavam desamparadas, e sujeitas a todos os males e dores.

Naquele instante, a grande Mãe resolveu que o homem deveria ter alguém que os protegesse e amparasse em suas agonias.

Cheia de carinho pelos seus filhos, a Deusa voou ao mais alto monte do mundo, e da neve mais pura e alva, colheu um punhado, e nele moldou uma criatura alvíssima e reluzente.

E todos os anjos e espíritos de luz vieram para contemplar a criação daquele que haveria de cuidar da humanidade. E foi-lhe dado o nome de Cuidado.

Porém, Cuidado apenas brilhava, um brilho ofuscante que não permitia a nenhum ser humano se aproximar dele; além disso era feito de neve, e o frio sempre estava ao seu redor. E os filhos da Deusa continuavam sofrendo com as enfermidades mundo afora.

A Deusa então viu que algo faltava para que Cuidado pudesse cuidar realmente das pessoas. E na presença dos espíritos mais iluminados do universo, a Eterna Mãe convocou sua criatura, e a ela deu-lhe presentes para que pudesse trabalhar na seara.

Para ter vontade de ajudar os seus semelhantes foi-lhe dado o manto do amor, para aquecer as almas que dele se aproximarem.

Contudo, apenas o amor não seria suficiente, pois amor sem obras é morto, e sem identificação nada realiza, então, para guiar seus pés ao trabalho a compaixão se tornou suas sandálias. Com a compaixão o Cuidado pôde finalmente compreender o outro, ter empatia e se compadecer da dor alheia, e com amor ajudá-lo.

Entretanto algo faltava, e era importante, pois somente o amor não seria suficiente, nem a compaixão poderia sustentar os passo dele por muito tempo. Foi neste instante que a Divina Criadora deu-lhe o maior presente: a misericórdia!

Estava completa a armadura do Cuidado, com a misericórdia que significa amor mais perdão, ele poderia cuidar de todas as pessoas perdoando todos as pequenas ofensas, as ingratidões, e perdoar a si mesmo quando algo não der certo.

E falou mais a Grande Mãe, que os filhos do Cuidado seriam numerosos, e até o fim dos tempos teriam a missão de cuidar de todos os seres humanos, com amor, compaixão e misericórdia sempre com suas vestes brancas como a neve.

Anúncios

Gostou do texto? Não gostou? Deixe seu comentário aqui! Continue lendo os outros artigos do blog!

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s