A pressa

Doutor Claus desceu as escadas afobado, arrumando o colarinho e ao mesmo tempo em que tentava manter junto de si a maleta de instrumentos.

Era uma segunda-feira como apenas elas sabiam ser: muitos pacientes acumulados para atender, e roupas amarrotadas pela pressa usual.

Passou pela porta, portão, e cruzou a pequena praça como um raio em direção ao consultório. Chegou, cumprimentou seus aguardados, olhou feio para a secretária, muitos encaixados, não sairia antes do anoitecer, nem tampouco teria almoço.

Revirou os prontuários, tomou ar, chamou o primeiro paciente, respirou fundo, abriu a maleta, e caos: Esquecera o estetoscópio!!!

Anúncios

Gostou do texto? Não gostou? Deixe seu comentário aqui! Continue lendo os outros artigos do blog!

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s